José Augusto – Cantor e Compositor

O cantor e compositor José Augusto Cougil nasceu no dia 16 de agosto de 1953 e com certeza uma das músicas dele já embalou algum momento romântico da sua vida. Saiba mais sobre um dos principais e maiores compositores do Brasil. José Augusto é um dos compositores que mais arrecada em direitos autorais.

A História de Vida de José Augusto

José Augusto é o único filho do casal Sofhia Cimillo Cougil e Augusto Cougil Novoa. A música passou a fazer parte da vida dele com apenas 8 anos de idade quando ele começou a estudar piano, solfejo e harmonia no conservatório nacional de música da cidade do Rio de Janeiro. Como presente por sua dedicação José ganhou do pai um piano para que pudesse praticar em casa. Aos 12 anos de idade recebeu de presente o seu primeiro violão e com ele aprendeu a tocar o básico.

Foi aos 14 anos que ele decidiu participar do festival de música de Santa Teresa e foi contemplado com o seu primeiro prêmio como o melhor cantor. Apesar de bom começo a carreira de José Augusto nem sempre foi fácil, pois entre os 14 e os 17 anos ele fez vários testes em gravadoras de todo o país e não passou em nenhuma.

A Primeira Chance

A grande chance apareceu através do produtor Renato Corrêa que fazia parte do grupo Golden Boys. José então foi agraciado com a chance de cantar com a orquestra do maestro Gaya na qual foi aprovado e então pode gravar o seu primeiro disco. Essa oportunidade apareceu em 1972 quando José Augusto levou uma fita na gravadora EMI com composições suas.

Através dessa fita Renato Corrêa percebeu que o jovem tinha muito talento e então recomendou que ele fosse contratado. Aliás, foi em 1972 que aconteceu a gravação da primeira composição de José Augusto por um cantor profissional, Cauby Peixoto. Nesse ano ele gravou o seu primeiro compacto simples como um teste.

No ano seguinte José Augusto lançou oficialmente o seu primeiro disco com a música de trabalho “De Que Vale Ter Tudo Na Vida”. Esse disco vendeu mais de um milhão de cópias em todo o país e ajudou a consolidar o cantor e compositor como um dos principais artistas do país.

A Carreira na Década de 1970

O primeiro disco de 1973 foi um grande sucesso e continha músicas como “De Que Vale Ter Tudo Na Vida” e “Eu Quero Apenas Carinho”. Com tanto êxito nacional chegou o momento do lançamento da carreira internacional com a música “Luzes da Ribalta” (Candilejas) que o consagrou através do recebimento de vários prêmios. O disco vendeu cinco milhões de cópias em países como Peru, Equador, México, Venezuela, Argentina, Espanha e também entre a comunidade latina dos Estados Unidos.

A Carreira na Década de 1980

A carreira internacional de José Augusto ia muito bem, mas isso não fez com que ele descuidasse do lançamento de trabalhos no Brasil e nem mesmo do seu trabalho de compositor para outros artistas como Chitãozinho e Xororó, Alcione, Simone e Fafá de Belém. No ano de 1985 uma das composições de José Augusto, “Fantasias” rompeu a barreira das rádios FM em relação aos artistas populares. Nessa década o compositor ainda emplacou vários outros sucessos como “De Igual Para Igual”, “Chuvas de Verão”, “Fui Eu”, “Sábado” entre outras.

A Carreira na Década de 1990

Essa foi a década do grande hit da carreira de José Augusto, “Aguenta Coração”que foi tema da novela “Barriga de Aluguel” da Rede Globo. Como a novela foi um grande sucesso também no exterior José Augusto gravou versões em italiano e espanhol dessa canção. Durante vários meses o artista se manteve na parada de sucessos latina da revista Billboard. Pela primeira vez Augusto é consagrado com o prêmio “Aplauso” na categoria de melhor cantor latino.

Após o grande sucesso de “Aguenta Coração”, o compositor conseguiu emplacar outro hit “Sonho por Sonho”. Nessa década o artista viveu um crescente em sua carreira tendo emplacado vários sucessos assim como contando com várias participações especiais. Um exemplo de participação especial foi a da apresentadora Xuxa no tema da novela “Sonho Meu” da Rede Globo. Essa música é uma parceria de José Augusto e Carlos Colla.

Houve ainda a parceria feita com a cantora norte-americana Dionne Warwick na canção “Quase um Sonho”. Nessa década Augusto ainda emplacou “A Noite Mais Linda” que foi tema da novela “O Mapa da Mina” da Rede Globo. Outros temas importantes de novela foram “Te Amo” em “Torre de Babel”; “Bate Coração” em “De Corpo e Alma” e “Por Eu Ter Me Machucado” em “A Indomada”.

A Carreira nos Anos 2000

Devido a sua profícua carreira internacional José Augusto faz shows em todo o Brasil sem deixar de atender a uma agenda cheia em países como Angola, Portugal e Porto Rico. No ano de 2011 o artista lançou o projeto especial “De Volta Para o Interior” pela Abril Music. Nesse projeto ele relembrou sucessos como “Beijinho Doce” e “Menino da Porteira”.

Durante o período de 2002 a 2005 José Augusto se manteve longe da carreira de cantor se dedicando inteiramente a carreira de compositor. Foi em 2006 que ele fez o seu retorno com a canção “Cuba” numa grande turnê pelo exterior e então decidiu morar em Miami até o fim de 2007 quando voltou para o Brasil e gravou o CD e DVD intitulado “Aguenta Coração Ao Vivo”.

Algumas Curiosidades Sobre José Augusto

O cantor e compositor está entre os cantores que mais participaram de trilhas sonoras de novelas. Existe uma grande identificação das músicas dele com as histórias de amor dos personagens das tramas da Rede Globo.

Somando as vendas dos álbuns de José Augusto até 2009 totalizava em torno de 20 milhões de cópias no mundo todo.

José Augusto fica atrás somente de Roberto Carlos entre os artistas brasileiros que mais venderam discos na América Latina.

Foi o único brasileiro a ser agraciado com o prêmio Olé espanhol de música devido a ter vendido 250.000 discos.

O time do coração de José Augusto é o Flamengo e ele gosta de dizer isso sempre.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Nacionais

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *