Tudo Sobre a Carreira de Pitty

A cantora Pitty nasceu em Salvador na Bahia, mas foi criada em Porto Seguro. A música sempre fez parte da sua vida, seu pai além de ter um bar fazia apresentações no local e entre as canções preferidas do seu repertório, as de Raul Seixas. Mas, não só, o pai da cantora ainda apresentava músicas de grandes bandas de rock dos anos 1960 e 1970, como Lou Reed, Elvis Presley, sem falar nos Beatles.

E a menina Pitty além do som do pai foi crescendo e acrescentando mais rock no seu repertório. Ela curtia artistas como Mellalica, Alice in Chains, Faith No More, Nirvana, The Smiths, Queens of the Stone Age e Madonna. E de toda a mistura desses artistas nasceu o seu estilo, o perfil Pitty.in

Além da influência do pai e dos artistas que a roqueira elegeu como os seus preferidos, ela também sempre curtiu muito as bandas independentes da Bahia. E por isso, esteve em várias apresentações em bares espalhados pelas ruas de Salvador, ao lado de muita delas.

Foi até que um dia, em uma dessas “roda de rock independente”, Pitty cantou a música “Smells Like Teen Spirit” do grupo Nirvana e claro, foi super aplaudida. Foi então, que deu aquele estalo e a menina baiana decidiu o que queria fazer: cantar rock profissionalmente.

Foi então, com o apoio de Rogério Big Brother, empresário conhecido no cenário musical que ela deu início ao sonho.

As Primeiras Experiências no Palco de Pitty

A primeira banda que Pitty fez parte foi a “Shes”, entre os anos de 1997 e 1999. Ela não era a vocalista e sim a baterista do grupo. A vocalista e guitarrista do grupo era Liz Bee e completavam a banda, Carol Ribeiro com uma segunda guitarra e no baixo, Lulu.

Paralelo ao trabalho com a banda “Shes”, Pitty ficou até o ano de 2001 na banda “Inkoma” e foi nesse grupo que ela assumiu os vocais.

Enquanto fazia o trabalho nas duas bandas, a baiana foi procurada pelo mesmo produtor musical da banda Raimundos com um novo projeto.

Com a nova parceria vieram os discos e o sucesso em todo o Brasil.

Pitty entrou para gravar o primeiro álbum em estúdio no ano de 2003, Admirável Chip Novo. Depois foi um sucesso atrás do outro: Anacrônico, em 2005; Chiaroscuro, em 2009 e o mais recente foi lançado em 2014, Setevidas.

Além dos CDs, a cantora já gravou 5 DVS, alguns ao vivo e outros de estúdio, são eles: Admirável Vídeo Novo, em 2004; Anacrônico, em 2006; Des Concerto Ao Vivo, em 2007; Chiaroscope, em 2010 e A Trupe Delirante no Circo Voador, em 2011.

O sucesso da cantora Pitty se viu não só na venda de discos, mas nas bem sucedidas turnês, que foram realizadas entre 2003 e 2005; 2005 e 2007; 2007 e 2009; 2011 e 2014, com do seu mais recente álbum.

A Carreira Atual de Pitty

A carreira da cantora baiana de rock foi crescendo a ritmo acelerado desde do lançamento do primeiro álbum, em 2003.

Em 2011, ela mostrou o quanto é importante para o cenário do rock nacional, sendo escolhida como a última para se apresentar no encerramento do Rock in Rio no palco principal. A roqueira tinha uma missão nada fácil, de deixar um público animada depois de curtir System Of A Down, Guns ‘n Roses e Evanescence. E mais de 100 mil roqueiros se divertiram com os sucessos de dez anos de carreira da cantora e algumas canções covers, que surpreenderam o público presente.

Falando em carreira de sucesso, Pitty já faturou muitos prêmios, de melhor clipe do ano, de melhor show do ano, de melhor artista, melhor vocalista, entre outros. Ela soma no total mais ou menos 51 premiações conquistadas.

Foi no ano de 2011 que Pitty recebeu um outro convite muito especial, uma participação no álbum que homenageava o Nirvana. A cantora foi a única brasileira convidada. Outro momento especial no mesmo ano, foi ter conquistado a posição 14 no chart Social da revista Billboard dos Estados Unidos.

Em 2013, Pitty recebeu um convite do rapper Emicida e fez uma participação no seu álbum.  Alguns fãs gostaram e outros não muito, a cantora acabou sendo vítima de uma série de críticas negativas e foi-se criada uma grande polêmica.

Notícias Falsas Sobre a Participação da Cantora no Carnaval

No ano seguinte depois de ter participado do disco de um cantor de rap, em 2012, surgiram boatos de que a escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel da cidade do Rio de Janeiro teria convidado Pitty para participar do carnaval.

Mais uma vez aconteceu um grande buxixo em torno da possibilidade da roqueira participar da festa de carnaval carioca, mas Pitty através de uma rede social desmintiu. A notícia tinha sido divulgada pelo jornal paulista “Diário de São Paulo”.

Porém, parece que a ideia agradou outras escolas de samba. Se no Rio tudo não passava de um boato, em São Paulo, o convite foi feito. O bloco Acadêmicos do Baixo Augusta da capital paulista queria Pitty como sua madrinha de bateria.

O bloco de carnaval paulista é conhecido por ter sempre a frente da bateria uma celebridade, mesmo que não seja uma rainha. Passaram por lá nomes como Wilson Simoninha, Alessandra Negrini, Leandra Leal e Marcelo Rubens Paiva.

Pitty aceito pela metade o convite e participou do bloco no ano de 2014, mas não como rainha de bateria, que ficou para Tulipa Ruiz.

Vida Pessoal da Cantora Pitty

Pitty é daquelas cantoras que consegue se manter longe dos holofotes e da curiosidade desenfreada da mídia. Em 22 de dezembro de 2010, usando um vestido vermelho e sem flores na mão, a roqueira casou-se com o baterista da banda NX Zero, Daniel Weksler.

O casamento dos dois roqueiros aconteceu seguindo os preceitos do judaísmo, uma vez que Daniel é judeu, porém, sem ser tradicional. Na lista de convidados, nomes do importantes da música brasileira, como Marcelo D2 e Lobão.

E sempre fugindo do tradicional, a cantora Pitty trocou a valsa por um clássico do rock da banda Kiss.

O casal segue junto e apaixonado e fazendo muito rock, cada um na sua banda.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Nacionais

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *