Bonde do Maluco – Grupo de Arrocha

A banda Bonde do Maluco foi uma das primeiras a começar a reformulação do estilo regional baiano conhecido como “arrocha”. O grupo foi criado pelos amigos Daniel Ventura, Dekinho, Billy-X e Adriano. O início da banda se deu na cidade de Candeias na Bahia.

O grupo se tornou um grande sucesso no Nordeste do país e tem como seu principal sucesso a música “Não vale mais chorar por ele” que é a versão traduzida da música “Dont Matter” do cantor Akon. Um dos principais fatores que contribuem para o sucesso do Bonde do Maluco é o fato de que várias bandas no Brasil todo tocam as suas músicas.

História do Bonde do Maluco

O grupo foi criado no dia 22 de maio de 2007, o mérito de criador dessa banda de grande sucesso é de Orlando Barros. O grande diferencial dessa banda em relação as demais é que ela tem um jeito diferente de fazer os seus shows além de oferecer músicas mais modernas, mas que ainda preservam o estilo brega romântico.

A filosofia da banda é: “Bonde do Maluco, uma filosofia de ser, a verdadeira mistura do Brasil”. Com o passar do tempo a banda foi ganhando cada vez mais fãs que abraçaram a ideia de modernizar o arrocha. Com certeza nesse momento essa banda é uma das mais importantes desse estilo. Acesse o site da banda em http://www.bondedomalucooficial.com.br/.

Tragédia na Banda Bonde do Maluco

O lema da banda Bonde do Maluco é levar alegria por onde passa, no entanto, o grupo sofreu um grande abalo no dia 27 de fevereiro de 2014 quando foi divulgado que o saxofonista do grupo, Allan Dantas, de apenas 32 anos havia sido encontrado morto. O jovem músico foi encontrado no centro de São Paulo após ter passado quatro dias desaparecido.

Um dos grandes choques da notícia foi o fato de que o corpo de “Japa”, como o saxofonista era chamado pelos íntimos, tinha sinais de degola. O motivo do crime ainda é desconhecido. O vocalista do grupo lamentou o ocorrido declarando que não entende como podem existir pessoas tão cruéis. Dantas sumiu logo após comemorar o nascimento da filha.

Nascido em Alagoinhas, cidade do interior da Bahia, Allan Dantas, fez parte da banda de arrocha “Latitude 10” de Madre de Deus (região metropolitana de Salvador, Bahia). Quando foi brutalmente assassinado Dantas se preparava para o carnaval do Maranhão junto com o Bonde do Maluco.

Arrocha – Por Dentro do Ritmo

O gênero musical Arrocha é também um gênero de dança que tem a sua origem na Bahia. A origem desse ritmo veio da seresta e tem como grande influência a música brega que prima pelo estilo romântico. A grande diferença que esse ritmo oferece é o estilo dançante que traz contornos mais sensuais para a música. Dentre as influências de ritmos estão o forró e o axé.

Existem algumas vertentes do Arrocha que pode ser romântico tendo um estilo mais brega ou mais agitado com influência do forro ou mesmo as duas coisas ao mesmo tempo, romântico e dançante. O estilo não exige que as canções sejam tocadas por uma banda completa precisando em geral de um teclado arranjador, uma guitarra e um saxofone.

Origem do Nome Arrocha

A criação do estilo Arrocha é de Pablo do Arrocha e Márcio Moreno sendo que foi o último quem batizou o estilo. Já a palavra “brega” tem como origem possível inspiração no nome da Rua Manuel da Nóbrega que fica em Salvador, Bahia, e na qual estão localizados inúmeros prostíbulos. Isso porque esse tipo de música era muito usado para embalar os romances entre os clientes e as prostitutas.

A História do Arrocha

A origem do estilo musical conhecido como Arrocha é a cidade de Candeias na Bahia, a sua criação data de 2001. Contudo, foi somente em 2003 que o estilo começou a se tornar mais conhecido e ouvido nas rádios baianas. Na época em que o ritmo explodiu houve algumas discussões a respeito do fato de que o estilo não tinha letras muito elaboradas.

Dentre os artistas que ajudaram a difundir o estilo estão Grupo Arrocha, Nara Costta, Tayrone Cigano, Tatal Matos e a banda Bonde do Maluco. AS canções desse estilo se parecem bastante com o estilo conhecido como brega, mas com o toque de teclados e batidas eletrônicas. Esse estilo faz grande sucesso no Norte e Nordeste do Brasil.

Antes do Arrocha

A palavra “Arrocha” é recente, mas o ritmo já existia desde a década de 1970 que foi a época em que os admiradores de cantores (do chamado brega) como Waldick Soriano, Odair José e Reginaldo Rossi passaram a cantar as músicas desses artistas com o acompanhamento de um teclado eletrônico. Os cantores de bares e boates que executavam as canções com esses teclados tornaram o Arrocha mais conhecido mesmo que ainda não se chamasse assim.

Mesmo o ritmo se mantendo forte entre os fãs foi sendo deixado de lado pela mídia de uma forma geral na década de 1990. No final da década de 1990 empresários perceberam que havia um grande apelo popular no estilo do arrocha e então passaram a trabalhar na divulgação do seu estilo sendo que o primeiro grande ídolo a surgir foi Lairton do grupo “Lairton e Seus Teclados”. A música mais conhecida do grupo foi “Morango do Nordeste”.

Novos Artistas

O cenário musical do arrocha foi sendo aberto para mais artistas com a simplificação dos sistemas de mixagem bem como a difusão do fabrico de CDs. Isso permitiu que vários grupos menores fossem aparecendo e até mesmo que outros ritmos se tornassem acessíveis do público como o forró, axé e o tecnobrega.

Devido ao seu grande apelo popular o arrocha ainda enfrenta muito preconceito para que possa ser reconhecido como um estilo musical. Em especial esse preconceito se deve ao fato de que se trata de um estilo musical muito simplificado. Mesmo ainda tendo barreira para ser aceito pela classe média o estilo vem conquistando cada vez mais público devido as suas canções que falam a respeito de problemas da vida amorosa. Houve ainda uma fusão com o estilo sertanejo universitário que também é um dos mais ouvidos no país.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Bandas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *