O Início das Spice Girls

Quem não se lembra das Spice Girls? Aquele banda de música pop britânica que nasceu em 1994. E para quem não sabe, o primeiro nome do grupo era Touch e demorou dois anos para que passasse a se chamar Spice Girls.

E quem formava esse grupo feminino que fez muito sucesso era Geri Halliwell, Emma Bunton, Melanie C, Melanie B e Victoria Beckham. O sucesso do grupo veio em 1996, dois anos depois da formação e a música que fez as meninas deslancharem foi “Wannabe”. A canção foi sucesso em 30 países, garantindo o primeiro lugar para as meninas e o título de “fenômeno global”.

As Spice Girls são consideradas as pioneiras a lançarem o sucesso comercial do estilo de música pop da década de 1990. E não é um acaso que as meninas foram consideradas aquelas que pavimentaram o estilo musical. Afinal de contas foram cerca de 90 milhões de discos vendidos.

O grupo feminino passou a ser o mais famoso do mundo de todos os tempos e a banda que vendeu mais discos de todos os tempos.

Apesar de toda fama, a carreira da banda feminina foi resumida em 4 álbuns. E o primeiro álbum, vendeu 36 milhões de cópias e sendo assim, ficaram sendo o grupo feminino que mais vendeu. E os demais: Spiceworld, segundo álbum, vendeu 24 milhões; Forever, o terceiro álbum, vendeu 10 milhões e o terceiro álbum, Greatest Hits, vendeu 20 milhões.

O sucesso das meninas girou o mundo, com recorde de vendas em muitos países. O que se repfletiu quando as Spice Girls fizeram a turnê “The Return Of The Spice Girls”, que aconteceu entre os anos de 2007 e 2008, recorde de vendas de bilhetes para os shows.

As Spice Girls também renderam muito merchandising, como por exemplo, o vestido “Girl Power” usado por Geri Halliwell da Union Jack e fora os apelidos que passaram a ser conhecidos no mundo. Calcula-se que o grupo chegou a faturar 75 milhões de dólares por ano.

O grupo passou da ótima fase quando Geri Halliwell deixou o grupo e o empresário Simon Fuller também. Era 1998 e o sucesso deu lugar a conturbações que afetou o sucesso do grupo, que só tornou a fazer sucesso em 2000 e emplacou o terceiro álbum e último. No ano de 2001, cada uma das meninas seguiu o seu próprio caminho.

Depois de 2001, as Spice Girls voltaram a se reunir no ano de 2007 e gravaram mais um disco, Greatest Hits, que incluiu algumas músicas inéditas e chegaram realizar uma nova turnê chamada Return of the Spice Girls. Porém, durou pouco e chegou 2008 e elas colocaram um ponto final definitivo no grupo.

Os maiores sucessos das Spice Girls foram: Holler, Wannabe, 2 Beome 1, Viva Forever, You’ll Be There, Spice Up Your Life. E até os dias de hoje são consideradas aquelas que formaram o maior grupo feminino do mundo.

Veja os Primeiros Passos das Meninas do Spice Girls

Tudo começou no ano de 1993 quando as meninas apareceram pela primeira vez em uma revista britânica chamada “The Stage”. A ideia era produzir um grupo de pop feminino e quem estava a frente da banda era Bob Herbert.

Eles fizeram testes com centenas de garotas que tinham que cantar e dançar e foi então que ele escolheram: Melanie Brown, Geri Halliwell, Michelle Stephenson e Melanie Chisholm.

A primeira a deixar a banda foi Michelle Stephenson e se falava que ela estava saindo por causa de um problema de saúde da mãe, porém, a verdade foi descoberta depois. Segundo os produtores da banda, Chris, Chic e Bob, Michelle saiu por pressão do empresário, que considerava que ela não tinha voz boa o suficiente para acompanhar as outras meninas.

Ficou por conta de Pepi Lemer, uma professora de música, o objetivo de achar uma nova integrante para o grupo, para substituir Michelle. Foi então, que Victoria Adams indicou Emma Bunton que aceitou imediatamente o convite. Porém, ela era um pouco diferente das demais, reservada, nunca tinha ficado afastada de casa.

A Assinatura do Contrato que não Aconteceu

No ano de 1994, as meninas das Spice Girls não estavam muito contentes com os produtores e isso aconteceu quando elas estavam prestes a assinar contrato. Porém, o excesso de trabalho e a música “Take Me Away” que não emplacava, somado as imposições que fazia Herbets, fez com que elas deixassem o hotel em que estavam vivendo. Claro, sem assinar o contrato.

Então, as meninas foram vivem no subúrbio de Londres e juntas escreveram 35 músicas e sozinhas pensaram nas coreografias. Sendo assim, elas foram atrás de um novo produtor, deixando também o disco em algumas gravadoras. Em algumas delas, as Spice Girls receberam a dica de que deveriam controlar o peso, fazer exercícios e dieta.

E foi justamente em uma aula de ginástica, no ano de 1995, que Melanie B e Geri sugeriram o nome “Spice” para o grupo. Mas, lembraram que já tinha um rapper com esse nome e por isso, acrescentaram o “Girls”. Daí Spice Girls e a Touch ficou para trás.

De Touch Para Spice Girls e o Sucesso

Com um nome novo, músicas e coreografias prontas, era hora de achar espaço no mundo da música para um grupo de mulheres. As cinco meninas estavam sem empresários, sem assessoria de imprensa e não tinha ninguém fazendo o marketing delas. Elas tinham que se virar sozinhas.

E não foi fácil, foram muitos “nãos” para suas músicas dados pelas gravadoras e ainda tinha a busca por um novo empresário. Mas, elas conseguiram, um disco demo chegou nas mãos de Simon Fuller. E elas foram até ele dizendo que tinham encontrado a pessoa certa para transformar o grupo em um dos maiores do mundo. E ele aceitou e propôs um outro modo de conduzir a carreira da banda.

O primeiro contrato com a gravadora foi no final de 1995, com a Virgin Records. Era  o momento em que eles queriam apostar em gente nova. A gravadora apostou em “Love Thing” como a primeira música, porém, as meninas preferiram trabalhar a canção que elas fizeram “Wannabe”.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Bandas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *