Duplas Que Se Separaram

Para muitos as duplas sertanejas são como casais, pois são duas pessoas que precisam conviver durante grande parte de suas vidas juntas, dividir a vida financeira e enfrentar dificuldades como brigas e maus momentos de um ou de outro. Algumas duplas, assim como muitos casais, tem atritos que não podem ser resolvidos e então decidem colocar um ponto final na parceria.

Em alguns casos a separação é apenas uma pausa, em outros trata-se de um término definitivo. A seguir listamos algumas das duplas que se separaram, conheça um pouco dos motivos. Será que a sua dupla sertaneja favorita está nessa lista?

Rick e Renner

Os cantores Rick e Renner cantaram juntos durante 25 anos, contudo, em dezembro de 2010 anunciaram que se separariam. Depois de um ano do término o cantor Renner se internou numa clínica para tratar uma depressão. Segundo o cantor no momento da separação ele não sentiu tanto, porém, conforme o tempo passou e a ficha caiu a depressão apareceu.

Hugo Pena e Gabriel

A dupla sertaneja Hugo Pena e Gabriel decidiu acabar com a parceria em maio de 2011 depois de terem alguns problemas com o empresário. Juntos os dois emplacaram sucessos como “Cigana”; “Mala Pronta” e “Parece Castigo”. Depois de desfazer a dupla Hugo Pena seguiu em carreira solo e o Gabriel formou uma nova dupla sob o nome de “Hugo e Gabriel” com outro parceiro. Na época da divulgação do fim da dupla houve especulações a respeito de brigas entre as famílias dos cantores, mas nada ficou muito concreto.

Bruno e Marrone

Uma das duplas mais famosas e bem-sucedidas do sertanejo se separou temporariamente em 2011, mas não foi por nenhuma briga. Os dois decidiram dar uma pausa para que Marrone pudesse fazer um tratamento psicológico para se recuperar de um acidente de helicóptero em que se envolveu. Passados três meses Marrone havia terminado o tratamento e voltou a fazer shows com Bruno. Em 2014 a dupla lançou um álbum com versões de canções de outras duplas e artistas.

Edson e Hudson

A cisão da dupla Edson e Hudson aconteceu em 2009 quando os dois irmãos decidiram seguir carreira solo. Enquanto Edson continuou no estilo sertanejo, Hudson, se aventurou no rock como guitarrista de uma banda. Mesmo sendo reconhecido como um dos melhores guitarristas do país, Hudson, não teve muito sucesso assim como o irmão.

Os dois voltaram a se apresentar juntos e recentemente Hudson foi internado numa clínica de reabilitação para tratar o vício em drogas. Edson e Hudson gravaram o álbum lançado em 2014 em parte na clínica. Atualmente, Hudson está seguindo bem em sua recuperação e retornando aos poucos aos compromissos ao lado do irmão nos palcos.

Chrystian e Ralf

A dupla sertaneja Chrystian e Ralf anunciou no ano de 1999 que estava se separando definitivamente pelo fato de a relação entre eles estar muito difícil. Depois de sucessos como Chora Peito e Sensível a dupla não conseguiu emplacar nenhuma canção nas carreiras solo. A falta de sucesso foi um dos motivos para que dois anos depois da separação os dois voltassem atrás e se reunissem para gravar o álbum intitulado “De Volta”.

Zezé di Camargo e Luciano

O caso da separação relâmpago de Zezé di Camargo e Luciano é um dos que gerou mais polêmica na mídia. No ano de 2011 Zezé subiu ao palco sozinho num show realizado em Curitiba, depois de algumas canções, Luciano apareceu e disse ao público que ele e o irmão estavam seguindo caminhos diferentes e que a dupla havia chegado ao fim.

Passados alguns dias os irmãos declararam que a dupla não havia acabado e que na verdade Luciano e Zezé haviam discutido no camarim um pouco antes do show. A briga teria sido o motivo de Luciano ter dito que era o fim. Os dois foram até ao Programa do Jô para falar do ocorrido. Depois disso os irmãos demonstram estar bem e ter uma relação ainda melhor.

João Mineiro e Marciano

Uma das duplas que influenciaram muitos sertanejos, João Mineiro e Marciano, anunciaram a separação em 1993. Marciano preferiu seguir carreira solo enquanto João Mineiro formou uma nova dupla com um cantor chamado Mariano. Os dois nunca mais cantaram juntos.

Milionário e José Rico

A dupla Milionário e José Rico é um dos ícones do sertanejo brasileiro, os dois começaram a cantar juntos em 1969. No entanto, no ano de 1991 anunciaram que estavam se separando. Milionário fez uma nova dupla com Mathias, mas não deu certo. Após três anos de separação os dois voltaram a cantar juntos e se apresentam até hoje.

Matogrosso e Mathias

O caso da dupla Matogrosso e Mathias é um pouco mais curioso que os demais, a dupla original foi formada por João Batista e Anísio Roberto, respectivamente. No ano de 2006 a dupla completou 30 anos de carreira e o “Mathias” foi substituído por Isaac Júnior. Quando esse cantor não deu certo no posto de “Mathias” foi a vez de Rafael Belchior assumir o posto.

Ataíde e Alexandre

Dois amigos na década de 1980 formaram a dupla Ataíde e Alexandre que fez um bom sucesso, no entanto, na década de 1990 os dois se separaram. Alexandre substituiu esse “Ataíde” por outro que era na verdade seu irmão mais novo. Já o Ataíde original formou outra dupla chamada de “Ataíde e Alessandro” que não fez sucesso e acabou.

Pepê e Neném

Embora não sejam uma dupla sertaneja, a dupla Pepê e Neném, passou por grandes dramas dignos das modas de viola. Depois de chegarem ao sucesso em 1999 viram tudo dar errado quando em 2001 alegaram terem sido enganadas pelo empresário que as deixou na ruína.

Depois de algum tempo as duas foram a público dizer que a dupla havia acabado e que elas não queriam mais a companhia uma da outra. Para muitos isso foi apenas um golpe de marketing com o objetivo de fazer a dupla voltar a mídia. Seja como for as duas voltaram a cantar juntas e atualmente estão no reality show “A Fazenda”. O sucesso nunca mais voltou.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Duplas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *