Mc Rodolfinho: Biografia e Funk Ostentação

Parece que as redes sociais, entre outras coisas, vieram para transformar a vida de pessoas simples, mas criativas e talentosas e consagrá-las de vez no mundo artístico. O Mc Rodolfinho não é o primeiro e com certeza não será o último que teve o seu talento reconhecido graças as redes sociais. Rodolfo Martins Costa, o rapaz de 19 anos, nascido em Osasco, Zona Oeste de São Paulo, não imaginava que o batuque que costumava fazer na carteira da escola, desde da quarta série, se transformaria em mais um sucesso do funk ostentação.  Aliás, o ritmo que nasceu na cidade do Rio de Janeiro ganhou nova identidade em São Paulo e novos representantes.

Mc Rodolfinho: Biografia e Funk Ostentação

Mc Rodolfinho: Biografia e Funk Ostentação

A Ideia Para a Música Que Se Tornou Um Grande Sucesso

Mas, voltando a Mc Rodolfinho, tudo começou depois da saída da escola, enquanto conversava com os amigos em uma rua próxima da sua casa e veio a frase “como é bom ser vida louca”. O rapaz entendeu naquele instante que aquele poderia ser o refrão de uma música e não quis esperar nem um segundo, se despediu dos amigos e foi para casa colocar a letra no papel.

Mc Rodolfinho não era um completo desconhecido, ela fazia algumas músicas e tinha alguns fãs, pessoas dos arredores de onde ele vivia, mas depois de gravar um clipe com a canção que criou viu o que é realmente fazer sucesso. Em pouco tempo, ganhou 70 mil seguidores no Twitter e o seu clipe postado no Youtube atingiu a marca de 10 milhões de visualizações, com a música, claro, “Como é Bom Ser Vida Loka”.

http://www.youtube.com/watch?v=b5cqgX9HF4Y

As Composições De Mc Rodolfinho

O funkeiro revelou que as suas composições primeiro são melodias que ele pensa e depois, ele coloca a letra no papel, sem ter uma ordem de início, meio o fim, podendo primeiro escrever o refrão e depois o resto da música.

O estilo de Mc Rodolfinho se enquadra perfeitamente em um ritmo que vem embalando o Brasil, o funk ostentação, de luxo ou o funk paulista. E a música que fez com que o funkeiro se tornasse conhecido fala de um tema que já foi bem popularizado, mas que tem sempre espaço para mais um “ as pessoas que levam uma vida louca”. Personagens de músicas de cantores como os Racionais MCs. Na letra escrita pelo jovem de Osasco, ele ressalta as mulheres, as baladas e o dinheiro.

As Composições De Mc Rodolfinho

As Composições De Mc Rodolfinho

Como Foi o Gravado o Clipe e a Cronologia Da Carreira

O clipe que estourou no YouTube  e transformou a vida do Mc Rodolfinho foi gravado em Jardim Cipava, sempre na cidade natal do funkeiro. Ele contou que conseguiu o carro de luxo, montou uma equipe para gravar o clipe e tinha certeza que o melhor caminho era colocá-lo, depois de pronto, na internet. E o rapaz tinha razão, bastou 1 mês para o número de visualizações chegar a 5 milhões. Número que surpreendeu o próprio cantor.

Porém, a carreira do Mc Rodolfinho já existia antes do clipe, que trouxe a fama nacional. A primeira música que ele escreveu foi em 2010. A letra fazia uma homenagem a um amigo do funkeiro que tinha morrido, falando da relação dele e das outras pessoas com o mundo.

Para o futuro, Rodolfinho planeja lançar um CD, que já está com meio caminho andado, já que o rapaz já escreveu mais de 15 faixas inéditas. Enquanto isso, ele continua fazendo uma média de 10 shows por semana.

O Que é Funk Ostentação Ou Funk Paulista

O funk ostentação nasce em São Paulo, por isso também é chamado de funk paulista. Os primeiros cantores do estilo começam a aparecer entre 2009 e 2010. As suas raízes estão no funk carioca que tem como tema principal desigualdade social, criminalidade e fala de amor. Já o funk paulista tem como principais temas: mulheres, joias, bebidas, roupas de grifes e carros de luxo.

Um dos principais funkeiros do estilo é o Mc Guimê, que fez sucesso no país inteiro com a música “Plaquê de 100” e outro que fazia muito sucesso era o cantor MC Daleste, assassinado em 2013, durante uma apresentação. A grande representante feminina do estilo musical paulista é a cantora Anitta e o seu maior sucesso é o “Show das Poderosas”.

O funk ostentação tem um grande aliado que são os vídeos clipes. Muitos dos seus maiores representantes agora, começaram jogando na rede uma composição com um vídeo e alcançaram números impressionantes de visualizações.

A Trajetória Do Funk

Podemos dizer que o funk é um estilo musical que foi adquirindo novas facetas ao longo do tempo, de funk melody ao funk consciente, passando pelo funk proibidão ou pornográfico até chegar ao funk ostentação. O único estilo com cara 100% paulista.

O funk ostentação, que nasceu em 2009 e 2010, ficou até 2011 em território paulista e só depois foi que conseguiu conquistar o resto do país. A maioria dos seus representantes eram da Baixada Santista e depois foram surgindo outros nomes de outras partes de São Paulo.

O sucesso no YouTube que fez com que outros funkeiros de São Paulo deixassem de lado o “velho” funk e assumissem as letras do funk ostentação, dando lugar ao luxo, aos temas, como mulheres, joias e roupas caras. Nada muito inédito, se olharmos fora do Brasil, a inspiração está no rap americano quando o assunto é o visual. O rapper 50 Cent é um dos maiores representantes de músicas que fazem ostentação, neste caso, com o ritmo do hip-hop, mas o conteúdo, a ideia principal das letras é exatamente a mesma.

Os estudiosos em estilo musical garantem que foi do rapper americano também que nasceu o funk carioca, que nunca buscou inspiração nos mesmo temas, mas os adaptaram para aqueles locais, os das favelas do Rio de Janeiro.

No caso do funk ostentação um dos principais responsáveis pelo sucesso do estilo musical são os vídeos clipes, uma das produtoras mais importantes do Brasil, em um ano produziu mais de 70 clipes. A Kondzilla, com a direção assinada por Renato Barreiros e Bruno Bertolazzi, está investindo em um outro tipo de produção, claro, que sem deixar de lado os clipes. Eles investiram em outro tipo de vídeo, dessa vez um documentário sobre o Funk Ostentação.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Funk

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *