Louis Armstrong

O mundo da música é um dos mais complexos assuntos no círculo de famosidades mundiais. Isso porque, o número de pessoas que são referência na música é muito alto e, em cada nação, existem vários cantores que são famosos devido ao seu estilo e, principalmente, a sua voz. Muitos desses cantores conseguiram alçar carreira internacional, passando a serem conhecidos e aclamados fora de seus países natais.

O Brasil, por exemplo, é um local com grande diversidade musical, sendo o sertanejo universitário o gênero de música mais ouvido no momento. No entanto, não impede que outros gêneros sejam lembrados no país, como a MPB, o pop, o samba, o pagode, funk, entre muitos outros.

Os Estados Unidos também possui uma verdadeira gama de cantores. Nomes como Beyonce, Frank Sinatra, Tina Turner, Stevie Wonder entre outros são exemplos de como a música estadunidense é, assim como a brasileira, rica em artistas. E, um desses artistas é Louis Armstrong, que é o tema do nosso artigo de hoje. Aqui, você vai conhecer um pouco mais sobre esse que foi um dos grandes cantor e instrumentista dos EUA, além de algumas informações interessantes sobre a sua vida. Vamos lá?

A Origem de Louis Armstrong

Louis Daniel Armstrong nasceu na cidade estadunidense de Nova Orleans, em 04 de agosto do ano de 1901. Além de cantor- um verdadeiro tenor- Armstrong também era um instrumentista, no qual tinha a habilidade de tocar saxofone, trompete e corneta.  Pelos seus trabalhos na música, é considerado o artista que “personificou” o gênero de musica jazz.

Louis viveu a infância e cresceu numa família com baixo poder aquisitivo, passando a sua juventude num bairro pobre de Nova Orleans que era considerado “as costas da cidade”, para onde se acumulavam as pessoas que não tinham muitas condições financeiras – sendo essas pessoas, em sua maioria, negros- já que, naquela época, o preconceito racial ainda era muito alto. Para piorar a situação, seu pai, Willian Armstrong, abandonou a família enquanto Louis ainda era criança, para se casar com outra mulher. Por ter de se readaptar a uma nova realidade, a mãe de Louis, Mary Albert Armstrong, decidiu que o melhor a fazer era deixar Louis com seus avós e uma tia, por um tempo. Quando a criança completou cinco anos, Mary a buscou e passou a viver com ele novamente.  O seu pai, no entanto, não era presente, tendo ido visitar o menino poucas vezes. Para ajudar a mãe com as despesas da casa, Armstrong trabalhava como entregador de jornais ou engraxate. A ajuda de Louis nas despesas não era suficiente, fazendo com que a sua mãe não largasse a prostituição. Para distrair, Armstrong costumava assistir pequenos shows em bares próximos de sua casa.

O seu primeiro contato, de fato, com a música, se deu na escola Fisk School for Boys. Apesar de estar esse momento mágico em sua vida, os problemas sociais que enfrentava o fazia desanimar da vida como um todo. Os dias de sofrimento que Armstrong teve em sua vida foram até mesmo, inspiração para a confecção de versos musicais.

Aos 11 anos, formou-se na Fisk School for Boys e decidiu formar um quarteto com amigos para angariar fundos nas ruas, tocando instrumentos. Conseguiu comprar seu primeiro trompete depois que uma família russo-judaica que morava perto dele lhe emprestou o dinheiro necessário para a compra do instrumento. Armstrong se tornou um grande amigo da família, pois eles sempre foram a sua segunda casa quando sua mãe precisava trabalhar para trazer dinheiro para casa. Tanto é que sempre fez questão de manter contato com eles, e, por conta da religião deles, o judaísmo, Louis passou a usar a Estrela de Davi até a sua morte.

Com o passar dos anos, Armstrong foi evoluindo a sua relação com o trompete e com a música, o que foi lhe propiciando cada vez mais espaço nos bares e em outros locais da cidade. Ainda jovem, Louis foi mandado várias vezes para a delegacia por conta de “delinquência juvenil”, no qual, em algumas dessas ocorrências, consta um disparo realizado para o ar por Louis para celebrar a vinda de um novo ano.

A carreira de Louis começou a despontar quando ele completou 20 anos. Nessa época, o artista já conseguia ler partituras, conseguindo tocar longos solos em sua trombeta, o que demostrava o seu poderio musical. Foi nessa época, também, que, ao perceber o seu talento para a música, começou a arriscar os seus primeiros cantos. E, no ano de 1922, Armstrong se muda para a cidade de Chicago, no Illinois, depois de um convite feito por Joe “King” Oliver, para que fizesse parte de sua banda denominada Creole Jazz Band.

No período que começou a atuar na banda e viver na cidade de Chicago, a vida de Armstrong mudou completamente. Passou a ter um banheiro privativo, sendo esse o primeiro em toda a sua vida, além de outras mordomias. Animado, passou a mandar cartas para seus amigos que ficaram em Nova Orleans, mostrando o seu progresso na nova cidade.  Com o tempo, a fama de Louis passou a crescer, o que motivou a realização de competições musicais entre ele e outros artistas na época, tendo Louis se dado bem na maioria deles.

Uma de suas mulheres, a pianista Lil Hardin Armstrong, convenceu o marido a desenvolver um estilo próprio de música, deixando um pouco de lado a maneira “Oliver” de fazer música. Loius, então, passou a se adaptar nesse novo estilo de música, utilizando-se da sua capacidade de fácil adaptação.

A Grande Depressão de 1929 abalou o mercado da música, tendo Louis sofrido um pouco com esse cenário, mas se recuperando com todo gás logo em seguida. Morreu no ano de 1971, vitimado por um ataque cardíaco no bairro de Corona, condado do Queens, na cidade de Nova York. As suas últimas palavras, segundo pessoas próximas, eram relacionadas com o seu trompete, sobre a família que ele tinha formado em vida, além de uma bela vida e, uma de suas paixões, que era o Jazz. Finalizou dizendo que a sua vida era completa.


Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Jazz

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *