Música Sertaneja

A música sertaneja surgiu nas rodas de moda de viola que existiam nas cidades pequenas e que os senhores ajuntavam-se para fazer festas. Então, com o grande sucesso dessas músicas, ditas antes regionais, os cantores foram ganhando espaço no cenário da mídia, rádio, televisão, jornais…

Sertanejo de Raiz

As famosas e originárias modas de viola ainda são muito apreciadas e luxo para muitos que ainda aprendem e passam de geração em geração.

musica sertaneja-1

Música Sertaneja

Assim, o sertanejo de berço que era cantado por “Tonico e Tinoco”, “Milionário e José Rico”, “Gino e Geno”, entre muitos outros foram base para os próximos surgiram depois. Mas, vale lembrar que esse sertanejo é ainda muito valorizado e apreciado, fazendo com que muitos ainda o prefiram.

Sertanejo

O sertanejo que surgiu nos anos 90 foi uma nova roupagem para o de raiz, agora com letras românticas e, interpretado na voz de “Chitãozinho e Xororó”, “Zezé di Camargo e Luciano”, “Leandro e Leonardo”, “João Paulo e Daniel”.

musica sertaneja-2

Sertanejo

Agora, o sertanejo ganha poder nacional, ganhando um especial anual na televisão (“Amigos”) e fazendo o coração das garotas se apaixonarem pelas letras de sofrimento masculino e sempre fazendo com que as mulheres sempre ficassem com o ego nas alturas. Mas, ainda, alcançando um público de jovens e adultos.

Sertanejo de Hoje

O sertanejo que escutamos hoje é denominado de “sertanejo universitário”, pois seria escutado por jovens de idade universitária, mas, o que acontece é que com essa nova derivação o sertanejo ganhou um lado mais pop, e com isso faz com que as músicas fiquem mais gostosas de serem escutadas, cantadas e dançadas.

Cabe lembrar que a idade dos cantores da atualidade baixou, então as novas duplas são bem mais novas e passíveis a mais mudanças e influenciáveis pelo que o mercado musical pede. Duas duplas que iniciaram esse lado mais novo do sertanejo foram a “Edson e Hudson” (extinta) e “Victor e Léo”.

Duplas que mesmo não sendo jovens de menos de 30 anos levam, contagiam a moçada e fazem com que o povo delire.

musica sertaneja-3

Sertanejo de Hoje

Nesses últimos anos foi um boom de duplas novas e cantores solos que a galera adotou as músicas, e deixou na ponta da língua… Como, “Maria Cecília e Rodolfo”, “Jorge e Mateus”, “Guilherme e Santiago”, “Luan Santana”, “Michel Teló”, entre outros.

Cabe perceber que o Brasil é um país de mistura, cheio de misturas e espaço para todos os tipos de manifestações musicais. Assim, o sertanejo sempre teve seu cantinho privado e sempre terá, ainda mais com a explosão de novos talentos que sempre surge.

E, o principal é que essa molecada nunca esquece a base que foi / é o sertanejo de raiz, fazendo com o que os bons valores continuem ao passar das gerações.

O que é a Música Sertaneja

A música sertaneja é também chamada de caipira, trata-se de um estilo de música criado por compositores da zona rural e da zona urbana das cidades por volta da década de vinte.

Tem como principal característica o romantismo das letras mesclado a melodias bonitas e quase sempre acompanhadas do seu principal instrumento: a viola.

Viola

Ao longo dos anos a música chamada de sertaneja foi evoluindo e cada vez mais assimilou outras influências, tanto nos temas das letras, quanto no jeito de se tocar e nos instrumentos utilizados.

Primeira Era

Em 1929, a partir de uma série de trabalhos gravados por Cornélio Pires, escritor e jornalista, é que apareceu a chamada ‘música sertaneja’, como costumamos falar ainda hoje.

Essas gravações tratavam-se de histórias inventadas ou não e contadas com a peculiaridade da abordagem do caipira, homem do campo, eram os chamados ‘causos’.

A essas gravações de causos foram agregando pedaços de músicas rurais de tradição do interior do estado de São Paulo, oeste e norte do estado do Paraná, do sul e triângulo mineiros, de Goiás e do Mato Grosso. Nesse tempo as letras falavam principalmente do modo de vida do homem do campo.

A Música Sertaneja Cresceu

No fim da década de quarenta a música sertaneja havia se popularizado no Brasil. Com novos ritmos sendo agregados, a temática letras também ganhou mais conotação romântica, novos instrumentos, como o acordeom, foram assimilados.

No fim da década de sessenta, com a utilização da guitarra elétrica na música sertaneja, as possibilidades musicais foram ficando cada vez maiores e o estilo foi ficando cada vez mais popular em todas as regiões do país. Vários artistas começaram a fazer gravações de músicas tradicionais, embora não fossem necessariamente caipiras.

Duplas

As apresentações geralmente aconteciam em rodeios, circos e rádios AM. A partir de 1980 as emissoras FM também começaram a incluir o estilo em suas programações. A televisão também aceitou bem a música sertaneja nessa época.

A Evolução da Música Sertaneja

Por volta dos anos oitenta aconteceu uma explosão da música sertaneja, sendo totalmente explorada pela mídia. Muitas duplas muito famosas até hoje são dessa época, como: Chitãozinho & Chororó, Zezé di Camargo e Luciano, Gilberto e Gilmar, entre muitas outras que ainda hoje estão em atividade.

De lá para cá gradativamente foi acontecendo uma separação de estilos, muitos artistas voltam às origens do estilo e trabalham mais na área das ‘modas’, outra parte desses artistas continua com a modalidade mais romântica da música sertaneja.

Música Sertaneja Hoje

Hoje existe uma nova forma de música sertaneja, a chamada de ‘sertaneja universitária’, que modificou muito a forma tradicional do estilo, com a introdução de recursos eletrônicos e outros instrumentos.

Atual

Com uma forma mais acelerada de tocar, os artistas falam em suas letras, geralmente, sobre festas, mulheres, relacionamentos.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Sertanejo

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • muito bom mesmo, adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii !!! vou tira 10 no meu trabalho agradeço por ter pubricado isso continuem assim xau obrigado mesmo de coraçao.

    leticia caroline borowski alves 17 de setembro de 2011 15:35 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *