Músicas Temas De Filmes Que Se Tornaram Clássicas No Cinema

Existem filmes que ficaram marcados mais pela trilha sonora do que pelo conteúdo da metragem. Produtores de Hollywood investem milhões de dólares para contratar músicos famosos no sentido de caprichas nas trilhas sonoras, aumentando assim as chances da metragem se tornar inesquecível entre os consumidores.

SURVIVOR: The EYE Of The TIGER

Canção composta pela banda Survivor lançada em maio de 1982 como single do terceiro álbum também chamado de EYE OF THE TIGER. Escrito a pedido do ator Sylvester Stallone. A música era para ser a música tema do filme Rocky II, em que Stallone estava fazendo o papel principal. A versão cinematográfica da canção é diferente da existente no álbum porque caracteriza o rosno do tigre. Liderou as paradas em todo o mundo na década de oitenta do século XX. Possui clássico RIFF de guitarra e coral. Foi disco de platina em agosto de 1982, significando vendas de dois milhões de cópias em vinil. A canção já aproximadas três milhões de downloads digitais até março de 2012. Considerada por parte da crítica como a maior canção de hard rock de todos os tempos.

SURVIVOR: The EYE Of The TIGER

SURVIVOR: The EYE Of The TIGER

Em entrevista ao Songfacts, o escritor Jim Peterik explicou o título da canção: “No início nos perguntamos se o nome Eye of the Tiger era óbvio. O projeto inicia tinha o nome “Survival”. Aconteceram problemas nas esquematizações de rima. No final do dia, nós dissemos: Somos loucos? O gancho era forte. Não tem existia rima perfeita com a palavra ‘tigre’. Nós fizemos a escolha certa e foi com a escolha do título Eye of the Tiger”.

YOU COULD BE MINE: Guns N’ Roses Em Exterminador Do Futuro II

Canção da banda Guns N ‘Roses, caracterizada no quarto álbum de estúdio, em 1991, denominado USE YOUR ILLUSION II. Ele foi lançado como sétimo single da banda, e o primeiro dos álbuns com a mesma capa, em junho de 1991. Apoiada por “Civil War”, o álbum chegou na 29° posição da Billboard Hot 100 Chart, número e três no UK Singles CHART. A canção foi lançada de maneira geral como tema ao diretor James Cameron, no filme de 1991: Exterminador do Futuro 02: O Julgamento Final, estrelado por Arnold Schwarzenegger.

A música tem um minuto de duração de bateria e guitarra na introdução. Foi tocada durante os créditos finais de Exterminador do Futuro 02 e no próprio filme, em cenas iniciais com John Connor. O roteiro original previa o Ramones com a canção “I Wanna Be Sedated”.

Schwarzenegger aparece no videoclipe como o T-800 Exterminador do que chega concerto do Guns com ordens de missão para assassinar os membros da banda. Quando a canção termina, o ciborgue confronta a banda e avalia de maneira individual avalia cada membro da banda mais perigosa de toda a história do rock, exceto por Izzy Stradlin, visivelmente ausente na seção do vídeo.

YOU COULD BE MINE: Guns N’ Roses Em Exterminador Do Futuro II

YOU COULD BE MINE: Guns N’ Roses Em Exterminador Do Futuro II

Após analisar o vocalista Axl Rose, avalia que matá-lo seria “um desperdício de munição.” Ele, então, olha para ao cantor por um tempo, sorri e vai embora. Editado por Jeffrey Abelson, foi um dos vídeos musicais mais solicitados durante esse período, contribuindo de maneira direta com o sucesso do Exterminador do Futuro Dois. No final de 1991, a MTV colocou no primeiro lugar dos cem melhores vídeos para esse ano.

Como o vídeo mostra trechos do filme, não poderia ser colocado no DVD d banda devido aos problemas de licenciamento. O vídeo também não foi incluído em nenhum dos lançamentos em DVD de Exterminador do Futuro Dois: O Julgamento Final, embora tenha sido incluído em edição especial na fita dupla do filme, lançado em VHS, no ano de 1993.

As primeiras versões ao vivo de “You Could Be Mine” caracterizou Slash usando guitarra BC Rich Mockingbird ao invés de sua habitual Gibson Les Paul por causa do tremolo durante o solo inicial. Ele estreou o novo estilo pela primeira vez ao vivo no Rock in Rio II, em 20 de janeiro de 1991.

http://youtu.be/CzB5hFINC_k

LIVE AND LET DIE: Paul MacCartney

Tema principal do filme do James Bond que intitulado “Live and Let Die”, escrita por Paul McCartney e interpretada por sua banda Asas.  Foi um de seus singles de maior sucesso da carreira solo de Paul, talvez a mais bem sucedida entre os temas do James Bond, chegando ao número dois no USA Billboard Hot 100 e número nove no UK Singles Chart.

Encomendado de maneira específica para o filme e creditado a McCartney e sua esposa Linda, que se reuniu com o produtor da época de Beatles, George Martin, que tanto produziu a canção como dispôs à pausa orquestral. Ela foi coberta por várias bandas, com Guns N’ Roses, que possui a versão mais popular. As canções dos McCartney e dos GN’R foram nomeados para Grammys. Em 2012, McCartney conquistou prêmio de milhões de dólares da Broadcast Music, Inc. (BMI), por causa de quatro milhões de performances da música nos EUA.

Bryan Adams – (Everything I Do) I Do It For You Em Robin Hood

Balada composta pela canadense Bryan Adams, destaque na trilha sonora do filme de 1991 Robin Hood: O Príncipe dos Ladrões e no álbum de Adams. Foi sucesso enorme gráfico internacionalmente, de maneira principal no Reino Unido, onde passou dezesseis semanas consecutivas na primeira posição da UK Singles Chart (o mais longo da história das paradas britânica), sete semanas no topo da Billboard Hot 100 dos Estados Unidos, nove semanas no topo da RPM, no Canadá.

http://youtu.be/ZGoWtY_h4xo

DON’T CRY FOR ME ARGENTINA: Madona Em Evita

Musical composto por Tim Rice e Andrew Lloyd Webber. Estrelado em Nova York no ano de 1979. Conquistou sucesso em nível global refletido nos recordes de bilheteria da Broadway. Interessante notar que foram diversas tentativas de levar a história às telas do cinema antes de Alan Parker convidar Madonna para fazer Evita no filme lançado em 1996. A filme conta a história da esposa de Perón que conquistou história na posição como primeira-dama e amante da Argentina. Madonna aumentou ainda mais o sucesso com a música: DON’T CRY FOR ME ARGENTINA.  A musa da música POP conquistou Globo de Outo e a música se tonou clássico do cinema.

http://youtu.be/4Spy3Nd2D6w

Artigo escrito por Renato Duarte Plantier

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Trilhas Sonoras

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *