Maiores Ídolos da Bossa Nova

Era 1960, quando pela primeira vez na história da nossa música se usou o termo MPB, Música Popular Brasileira. A nomenclatura que continuou depois servindo para definir a música do Brasil foi usada por Ary Barroso, na contra-capa do disco de Carlos Lyra, “Bossa Nova”. Porém, a MPB foi mudando de cara de quando foi “criada” ao longo do tempo, principalmente, nos anos 70 com a chegada no cenário musical de nomes como Gilberto Gil, Gal Costa, Caetano Veloso, Maria Bethânia, entre outros.

A História da Bossa Nova

Deixamos o termo MPB de lado, que abrange toda a nossa música e vamos falar da Bossa Nossa. Era 21 de novembro de 1962, quando em New York, nos Estados Unidos aconteceu o primeiro festival de Bossa Nova, que também era chamado de New Brazilian Jazz.

Os maiores nomes do gênero musical do Brasil estavam reunidos no evento, como Tom Jobim, João Gilberto, Edu Lobo, Sérgio Ricardo, Bola Sete, Sérgio Mendes, entre outros. Essa data ficou marcada como o lançamento oficial da bossa nova como estilo no cenário da música internacional, que já fazia um grande sucesso nos Estados Unidos.

Falando nisso, a palavra “bossa” era uma gíria carioca usada no fim dos anos cinquenta, que queria dizer “modo, maneira, jeito”. Sempre que alguém fazia algo novo, interessante, se dizia que aquela pessoa tinha “bossa”. Já “bossa nova” foi um termo que surgiu para dizer que era diferente de tudo aquilo que existia que era considerado, velho, ultrapassado, arcaico. Essa turma era aquela bronzeada de Copacabana, Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro.

O primeiro passo mais “sério” da bossa nova aconteceu em 1958, quando João Gilberto tocou a música “Chega de Saudade” com uma nova “batida” no violão. Mas, a bossa nova antes de ser apresentada ao público já existiam, desde 1956, no apartamento da cantora Nara Leão em Copacabana com a turma da praia.

No endereço da Zona Sul se reuniam Roberto Menescal, Carlos Lyra, Ronaldo Boscoli, entre outros. O grande encontro que deu vida a bossa nova aconteceu, em 1957, Roberto Menescal e João Gilberto em Copacabana e o ritmo ganhou música e poesia.

Outros Ídolos da Bossa Nova

Do encontro de Roberto Menescal e João Gilberto e das conversas na casa de Nara Leão surgiu a bossa nova e muitos grandes cantores do estilo. Muitos ídolos da bossa nova que foram imortalizados.

1- Antônio Carlos Jobim

Conhecido como Tom Jobim é considerado a figura mais importante da música brasileira como um todo, não só falando do estilo bossa nova. Tom que viveu fora do Brasil, voltou a morar em Ipanema no ano de 1954 e no famoso endereço fez a parceria com aquele que seria um outro grande nome da nossa música, Vinícius de Moraes.

O primeiro clássico da dupla, “Se todos fossem iguais a você” foi escrito em 1956. No ano seguinte, mas uma linda canção “Chega de saudade”. Depois dessa música que aconteceu o reencontro da dupla de Ipanema com João Gilberto.

Aliás, por conta desse encontro é que existe controvérsias de quando teria nascido a bossa nova, se naquele momento ou depois.

A vitrine da bossa nova até então, era Copacabana, mas com a entrada de Tom e Vinicius, os olhos se voltaram para Ipanema e de lá saíram canções como “Desafinado” e “Samba de uma nota só”.

2- Vinicius de Moraes

O grande parceiro de Tom Jobim, que dizem ter descoberto a bossa nova com a canção “Chega de Saudade”.

A bossa nova se tornou um estilo musical universal graças a dupla Tom e Vinícius. A garota de ipanema, cheia de graça tomou o lugar da mulher vilã e vagabunda. E apesar dessa importância que a dupla teve para a música brasileira, pode acreditar, eles foram muito criticados naquela época.

3- Baden-Powell

Outro ídolo da bossa nova, que chegou no Rio de Janeiro, em 1955, vindo da pequena cidade Varre-e-sai. Baden-Powell trazia o talento no seu DNA, o cantor era filho de músicos e não tinha como negar o seu dom para a música.

No Rio de Janeiro as suas primeiras apresentações foram no Cabaré Brasil, que com uma ajuda do destino era um lugar frequentado pela “turma da bossa nova”. E foi assim, que ele conheceu e se juntou aquela turma cheia de energia e com uma proposta nova.

O primeiro sucesso de Baden-Powell foi em 1959, com a música “Samba Triste”. A canção foi feita em parceria com Billy Blanco. Baden-Powell foi considerado por muitos críticos o maior compositor que o Brasil teve em todos os tempos.

4- Pery Ribeiro

Também filhos de músicos, e que cantores, a mãe era a famosa Dalva de Oliveira e o pai um grande compositor, Herivelto Martins.

Pery Ribeiro gravou o primeiro disco em 1960 e sua relação com a bossa nova aconteceu quando ele gravou a famosa música “Garota de Ipanema”. Em 1980, lançou um disco cantando somente canções que fizeram um grande sucesso no estilo bossa nova.

Outros Nomes Importantes da Bossa Nova

  • Lucio Alves: De conversa em conversa é o seu maior sucesso, seguido de Eu quero um samba de 1945.
  • João Gilberto, que foi quem “abriu os ouvidos” de Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli.
  • Dick Farney é considerado o pré-bossa nova.
  • Carlos Lyra que se juntou com Roberto Menescal e criaram a Academia de Violão.
  • Nara Leão e Danuza Leão
  • Os irmãos Oscar, Mario e Castro Neves.

A bossa nova foi e é um estilo musical brasileiro que conquistou o mundo. Muitas das canções que foram compostas e gravadas na época do início do movimento musical foram regravadas pelos mais diversos artistas. Apesar dos muitos nomes que representaram a bossa nova no Brasil e da sua importância, Tom Jobim e Vinicius de Moraes foram os cantores mais aplaudidos fora do nosso país. Uma dupla que foi amada e respeitada não só dentro do Brasil, mas lá fora e por grandes nomes da música mundial.

Apesar de ao longo dos anos e perdendo os seus ídolos, grandes nomes não surgirão, a bossa nova ainda é uma grande referência de música brasileira no exterior.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Nacionais

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *