Jeff Buckley: Um Grande Nome da História da Música Americana

Ele nasceu no ano de 1966, no dia 17 de novembro em Anaheim, nos Estados Unidos, e sua voz foi considerada uma das grandes revelações da época. Estamos falando de Jeffrey Scott Buckley, mais conhecido pelos fãs como Jeff Buckley. O cantor, guitarrista e compositor, morreu em 29 de maio de 1997 na cidade de Memphis, vítima de um afogamento no Rio Wolf. Mesmo depois da sua morte, o artista continuou aumentando a sua legião de admiradores, graças ao seu estilo particular e inconfundível.

 

Um Pouco da História de Jeff Buckley

Jeff Buckley sempre foi um amante da música, na sua adolescência, os seus gêneros preferidos eram o jazz, o rock e o blues. Mas, ele só pensou na carreira musical depois que terminou o colegial. Um dos principais motivos que levaram Jeff a demorar tanto tempo para decidir seguir a carreira artística foi para evitar comparações com o pai. Sim, o pai de Jeff, era cantor, Tim Buckley. Ainda levado pelo medo das comparações, Jeff preferiu iniciar a carreira somente como guitarrista e para aprender o instrumento ele foi estudar no Guitar Institute of Technology.

Uma vez tendo se tornado guitarrista, Jeff fez parte de algumas bandas com estilos diversos, algumas de punk, outras de jazz e até mesmo de funk. Ele também trabalhou em estúdios de gravação.

A primeira vez de Jeff como cantor aconteceu em um evento que fazia um tributo ao seu pai. A homenagem aconteceu em 1991. E claro, bastou que ele soltasse a voz para o que ele mais temia acontecesse, “ a sua voz era muito semelhante a voz do seu pai”, todos diziam. O tributo ao pai de Jeff também ficou marcado na vida do cantor e guitarrista por outro motivo. Foi nesse show que el conheceu Gary Lucas, que tinha sido guitarrista da banda Captain Beefheart. Gary não teve dúvidas quando ouviu Jeff cantar e o convidou para fazer parte do grupo Gods and Monsters.

Tudo parecia correr bem para o ponta pé inicial da carreira de cantor de Jeff, quando na hora de assinar o contrato com a gravadora, o artista deu para trás, alegando que as cláusulas “restringiam as suas ambições” na carreira musical.

As Primeiras Apresentações de Jeff Cantor e Guitarrista

O projeto com a banda Gods and Monsters não fez Jeff desistir da carreira de cantor. Em 1992, ela passou a apresentar-se, sozinho, mas não só tocando guitarra, agora ele cantava. Os primeiros shows aconteceram num bar badalado da cidade de New York. Porém, não era o tipo de lugar que reunia um  público que queria ouvir música, e sim, pessoas que queriam bater papo. Mesmo assim, foi nesse local que a sua carreira decolou. Ele foi visto por um empresário da gravadora Columbia Records, o encontrou rendeu um contrato para um disco solo. Porém, Jeff preferiu primeiro fazer uma turnê pela Europa para somente depois gravar o álbum.

O álbum pela Columbia Records acabou chegando às lojas somente em agosto de 1994 e as críticas sobre o trabalho de Jeff não poderiam ser melhores. Além dos críticos, nomes como Bono Vox, Chris Cornell e Paul Mc Cartney enalteceram a qualidade do artista. Porém, “Grace”, essa era o título do álbum de estreia, não vendeu como a gravadora imaginava e nem tocou tanto nas rádios. Segundo os críticos, o problema é que não era comercial o suficiente para tocar nas rádios FM e ao mesmo tempo não era pesada o suficiente para tocar nas rádios alternativas.

O Segundo Disco de Jeff Buckley

Só em 1996, 2 anos depois do lançamento do primeiro disco, foi que Jeff entrou em estúdio de novo para realizar o segundo álbum. A gravadora insistia em um trabalho mais comercial, mas o artista  não quis saber e convidou Tom Verlaine para fazer a produção do disco. A exigência de Jeff foi aceita pela gravadora, mas quando o trabalho estava quase pronto, foi o próprio cantor que não gostou do resultado final e não quis que fosse lançado. Então, Jeff resolveu escrever novas músicas para o segundo disco e concluiu o trabalho em 1997, em maio.

Jeff chamou os amigos de banda para a cidade onde vivia, Memphis, para gravara o segundo álbum. Porém, no dia 29 daquele mesmo mês, o cantor tinha sumido depois de sair para nadar. O encontro com os amigos da banda não aconteceu. O amigo que estava com Jeff disse que deixou o cantor nadando e foi até o carro guardar algumas coisas e quando voltou não o encontrou mais. Depois de alguns minutos gritando Jeff, sem resposta, acionou a polícia. O corpo do cantor só foi encontrado 1 semana depois do episódio.

Em 1998, foi lançado o segundo álbum de Jeff, o “Sketches for My Sweetheart the Drunk”, o trabalho póstumo tinha as canções que ele trabalhou em estúdio com o produtor Tom Verlaine.

A Discografia do Cantor

  • Grace em (1994).

  • Ao vivo: Live at Sin-é (1993); Live from the Bataclan (1995); Mystery White Boy (2000); Live À L’Olympia (2001) e Live at Sin-é (2003).

  • O álbum póstumo (1998): Sketches for My Sweetheart the Drunk.

As Homenagens que Fizeram a Jeff Buckey

  • Aimee Mann: Just Like Anyone.

  • John Mayer: Lover, You Shoud’ve Come Over

  • Jamie Cullum a mesma canção que John Mayer.

  • PJ Harvey: Memphis e Rufus Wainwright, Memphis Skyline.

  • Chris Cornell: Wave Goodbye

  • O brasileiro Paulinho Moska fez uma versão em português da canção “Lover”.

  • Katatonia: Nightmare by sea.

  • Isabella Reinert e banda fizeram em 2007 o Tributo Rio de Janeiro a Jeff Buckley.

  • Mariangela Demurtas e Daniel Cavanagh: Grace

  • Miranda Cosgrove: Shakespeare.

  • Scarlett Johansson e One Republic (separados): Last Goodbye.

Prêmios:

  • O vídeo da música “Last Goodbye” faturou em 1995 – Melhor artista iniciante no MTV Video Music Award.

  • Em 1995, a Revista Rolling Stone deu para Jeff o prêmio de melhor artista iniciante.

  • Em 1995, o álbum Grace também faturou o Grand Prix International Du Disque, homenagem da Academia Charles Cros.

  • Em 1998, faturou o Grammy Award, Melhor Cantor de Rock.

  • A Revista Rolling Stone, em 2003, colocou o álbum Grace de Jeff entre os melhores 500 de todos os tempos. A posição foi de número 303.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Internacionais

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *