Henrique e Juliano

O mundo da música está cada vez mais heterogêneo, com a presença de vários estilos, ritmos e sons.  E, como sabemos, a música faz parte da história humana desde os primórdios, já que os sons eram utilizados para lembrar divindades, celebrar momentos de glória e dor, enfim. É uma forma bastante antiga de expressão do ser humano que não se perdeu com o tempo, mas ganhou significados diferentes com o passar dos séculos.

Embora o planeta seja bastante multicultural, com a presença de vários costumes, crenças e músicas, o Brasil pode se destacar como um dos países que mais apresenta culturas e costumes diferentes em seu território, haja vista o tamanho da nação, que é considerado que possui dimensões de um continente, propicia a presença de vários tipos de costumes. Em Minas Gerais, por exemplo, um bom café não pode faltar o famoso pão de queijo, iguaria exportada, até mesmo, para países europeus e norte-americanos.

No ramo musical, o país também apresenta uma verdadeira gama de ritmos, que deixam em evidência que o Brasil é, de fato, um país multicultural. No entanto, um dos ritmos que mais caracterizam o país atual é o sertanejo universitário, que mescla características do sertanejo de raiz com elementos considerados “jovens”, como as batidas da bateria, teclado, enfim. Essa onda universitária teve início no Brasil durante o ano de 2007, época onde cantores do novo sertanejo, como a dupla César Menotti e Fabiano e Victor e Léo começaram a apostar nesse ritmo musical, que é, hoje, um dos principais do país, contando hoje com nomes bastante consagrados no meio artístico. E, no nosso artigo de hoje, iremos falar um pouco sobre uma dupla que é uma verdadeira sensação no sertanejo universitário: Henrique e Juliano. Aqui, você vai conhecer um pouco mais sobre a carreira deles, bem como algumas informações bastante interessantes sobre eles. Vamos lá?


A Trajetória de Henrique e Juliano

Os irmãos Ricelly Henrique Tavares Reis, nascido em 23 de maio de 1989 e Edson Alves dos Reis Júnior, que nasceu em 27 de novembro de 1990, são os fundadores da dupla Henrique e Juliano, utilizando, para isso, nomes artísticos.  Originários da cidade de Palmeirópolis, interior do estado do Tocantins, os dois irmãos, desde muito cedo, eram influenciados a cantar, pelo seu pai, Edson Alves dos Reis, que desejava ver seus filhos ocuparem postos altos em shows e conseguir divulgar suas músicas no rádio.  Para isso, sempre demonstrou apoio quando os filhos tomaram gosto pela música sertaneja, embalada pelo sucesso que a dupla João Paulo e Daniel fazia nos anos 1990, até 12 de setembro de 1997, quando, depois de um acidente trágico, João Paulo faleceu e Daniel resolveu seguir carreira solo. Para alcançar os seus sonhos, as crianças começaram a cantar em pequenos bares e em festas de quermesses, mas, em vez de músicas sertanejas, os irmãos iniciaram a carreira interpretando sucessos da banda Mamonas Assassinas, que, nos anos 90, era uma verdadeira febre nacional. Mais tarde, porém, a futura dupla sertaneja voltou ao seu foco inicial.

A vida começou a dar sinais de que ambos formariam uma dupla de sucesso quando ambos os irmãos cursavam o ensino médio, tendo as idades de 16 e 17 anos. Nessa época, veio de Goiânia para a cidade tocantinense a dupla Maykel e Marcel, que, com bastante experiência e carga musical, resolveram ajudar os irmãos a como se transformarem em cantores, como técnicas vocais, macetes para realizar um bom show, entre muitas outras dicas. Com isso, foi aflorando na vida dos irmãos o desejo cada vez maior de participar de algo maior, já que seus shows eram relegados somente à churrascos entre amigos e aos intervalos diários na escola. Com isso, perceberam que o passo que deveria ser dado no momento era a inscrição em algum festival de música. Na cidade de Palmas, havia o Festin, no qual a dupla se inscreveu para competir com outras duplas e bandas. Nesse festival, a dupla mostrou bastante competência e conseguiu angariar o segundo lugar da modalidade que competiam.  Com isso, começaram a perceber que, realmente, tinham futuro nessa área. Mas, tendo noção sobre as dificuldades que poderiam enfrentar, resolveram continuar os estudos, inclusive, no ensino superior.  Nesse período de estudos, conseguiram, por meio de amigos, contatos para poderem fazer a abertura da Balada Sertaneja, evento que reúne os maiores nomes do sertanejo nacional, garantindo, entre o público, grande reconhecimento e, também, fãs.

Em 2012, porém, foi dada à largada para a apresentação inicial da dupla para o mercado da música, com a contratação por parte deles de uma agência que iria cuidar da imagem da dupla. O primeiro CD foi lançado na época da apresentação no Balada Sertaneja e que, mesmo com poucos recursos, causou frisson entre os fãs. O segundo foi lançado depois que a dupla passou a ter sua imagem cuidada, que se tornou um marco na carreira de Henrique e Juliano. O que explica esse sucesso é a presença de um repertório bastante autêntico que era composta, em sua maioria, por composições da própria dupla. Uma das músicas, “Vem Novinha” conseguiu um notável sucesso, sendo executadas fortemente em rádios de Goiânia e de várias cidades do Tocantins, como forma de evidenciar os artistas que eram naturais do estado.

A força da dupla começou a aumentar no ano de 2013, quando seu primeiro DVD foi lançado, com várias composições que passaram a ser executado com bastante fervor pelas rádios Brasil afora. Embalados pelo sucesso, no ano seguinte, em 2014, o segundo DVD da dupla foi lançado, e, conseguinte com o sucesso anterior, a obra também foi bastante procurada, com as músicas sendo executadas nas rádios e, algumas ,fazendo parte de trilhas sonoras de novelas, como uma música da banda que fez parte do CD da novela I Love Paraisópolis, que foi exibida pela Rede Globo.

Atualmente, a marca Henrique e Juliano é bastante respeitada no Brasil, fazendo parte dos novos nomes da música sertaneja no país, dividindo espaço com duplas como João Bosco e Vinícius, Jorge e Matheus, entre muitos outros. Seus shows, hoje, praticamente lotam, fazendo a alegria dos fãs e do público em geral.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Duplas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *